Como nasce uma identidade visual? Nossa metodologia etapa por etapa

1024 492 Melina e Raphael
  • 3

Já tem mais de 10 anos que a gente trabalha com criação e desenvolvimento de identidades visuais para empresas. A gente se formou e também se pós graduou em Design e Branding. Portanto, trabalhamos com a famosa marca (também conhecida como logo, logotipo, logomarca, etc). Como a nossa área de formação é criativa, sabemos que esse mundo ainda é cercado de muito desconhecimento. Muita gente pensa que projetos criativos tem a ver com ideias que surgem do nada.

Parece que começa o projeto e zás: cai aquele raio criativo na cabeça! Cinco minutos depois, temos um projeto completo pronto. Definitivamente não é por aí! Um projeto criativo é uma troca e precisa de um processo organizado.

Por isso, nossa ideia foi dividir mais detalhadamente como é o passo a passo que faz nascer uma identidade visual para uma Marca Apaixonante. Ou, pelo menos, como é a nossa metodologia. Cada profissional vai encontrar seu modelo de trabalho. Esse é o que usamos por aqui, no momento. Vamos aprimorando e mudando sempre que necessário!

 

Etapa 1 – Informação, muita informação

Todo projeto de identidade visual precisa ser alimentado com informação. Quem passa essa informação pra nós é a pessoa empreendedora que nos contratou. E a gente já tem certinho o que precisa saber. Criamos um documento chamado “Mergulho Empreendedor”. Através do Mergulho, a gente consegue coletar tudo de relevante para essa identidade visual. Coisas como a história da empresa, seus pontos fortes, sua forma de vender, o que ela vende e porquê, fotos dos produtos, das instalações, dos materiais usados na empresa. Precisamos também conhecer melhor o perfil de clientes dessa empresa e quem são seus principais concorrentes… É muita pergunta!

Geralmente, nossos clientes mandam o Mergulho preenchido e a gente ainda usa uma outra etapa envolvida com informação, que batizamos de “Nado Sincronizado”. Adivinha o que acontece nela? Isso mesmo: mais perguntas! Tudo precisa ficar claro pra nós. Inclusive coisas básicas como o nome da empresa. Não dá pra começar o processo de desenvolvimento sem essas informações. Reparou que a gente nem começou a ter ideias ainda? A gente está, nessa etapa, alimentando o mundo onde as ideias vão nascer. Sem esse alimento, não nasce nada! Então o passo 1 é pegar a maior quantidade de informações possível.

RESULTADO DESSA ETAPA: Nós entendemos o máximo possível daquela empresa. Sabemos seus pontos fortes, sabemos sua estratégia futura, conhecemos seu perfil de clientes e muito mais. Agora sim, podemos colocar a mão na massa de fato. Enquanto isso, a pessoa empreendedora que nos contratou já tem um prazo, já sabe quando vai receber nosso retorno.
Informação é o primeiro passo: conseguimos muitas respostas através do questionário "Mergulho Empreendedor" - carinhas.com.br

Informação é o primeiro passo: conseguimos muitas respostas através do questionário “Mergulho Empreendedor” – carinhas.com.br

+ Leia também – Naming: como escolher o nome para sua empresa?

 

Etapa 2 – Painel de inspirações

Agora que a gente já sabe tudo que precisa sobre a empresa, é hora de começar a fazer uma espécie de colagem. A gente vai montando um painel de inspirações com tudo que, na nossa opinião, tem a ver com as informações que a gente obteve. Nossa plataforma favorita para criar esse painel é o Pinterest. Esse painel pode ter cores, formas, palavras, sentimentos, sons, vídeos, fotos, desenhos… Essa colagem pode ser feita de fragmentos que a gente encontrou por aí e achou que tinha a ver com aquele projeto. Até mesmo de fotos que tiramos nós mesmos andando pela rua.

Só é possível fazer a colagem porque a gente sabe muitas informações sobre a empresa, ou seja, porque existiu a etapa anterior. Já pensou fazer uma colagem baseados em quase nada. Imagina se a só gente soubesse que a empresa se chama “Nôma” e vende comidas saudáveis. Provavelmente iríamos ficar com aquela sensação de “branco”, de “não sei por onde começar”. Mas, a gente soube o que a empresa pensa, o que ela sente, porque os produtos deles são diferentes dos outros e muito mais. Aí sim! Temos os alimentos que a gente precisa para fazer conexões e nascer esse painel de inspiração. Percebeu que já estamos na segunda etapa e ainda nem pegamos no lápis e no papel para ter ideias? Estamos só conceituando, entendendo, nos aprofundando no mundo daquela empresa.

RESULTADO DESSA ETAPA: Como resultado do painel e de toda essa pesquisa a gente vai escrever o manifesto daquela marca. O manifesto é um texto com tudo que consideramos importante até agora. O que a pessoa empreendedora nos disse, passando pelo que nós consideramos importante no painel. Você pode ver exemplos de manifestos em vários dos nossos projetos aqui.
Manifesto e materiais desenvolvidos para a marca Nôma. Clique para ver o projeto completo. carinhas.com.br

Manifesto e materiais desenvolvidos para a marca Nôma. Clique para ver o projeto completo. carinhas.com.br

 

Etapa 3 – Geração de alternativas

Olha quantas coisas interessantes a gente já tem até agora. Temos um monte de dados fornecidos pelo cliente que foram resumidos em um manifesto em forma de texto. Esse manifesto vai ser lido e relido nessa etapa. Vai virar um mantra, a gente vai pensar em cada palavra do manifesto para fazer ele nos trazer ideias. Não vamos mostrar o manifesto para o cliente agora porque ainda é possível que ele seja modificado, se a gente sentir necessidade de trocar algumas frases ou palavras. O painel de inspirações continua crescendo, ele vai nos acompanhar nesse terceira etapa também.

Chegou o momento de usar tudo isso que pesquisamos para pegar no lápis e no papel. O objetivo dessa etapa é justamente gerar muitas possibilidades. Dá-lhe formas, cores, conjuntos de cores, tipos de letras. Tudo isso vai ser escrito, desenhado, explorado de várias formas. Vamos usar lápis, caneta, tinta, o que estiver ao alcance para traduzir o manifesto em informação visual. Vamos usar o papel e o lápis para rascunhar. Nesse etapa, nenhuma ideia vai ser descartada, até aquelas formas e cores que a gente considerar malucas, exageradas, nada a ver… todas são bem vindas. Quanto mais, melhor! Estamos gerando alternativas.

RESULTADO DESSA ETAPA: Temos algumas possibilidades de caminhos que poderemos seguir com essa marca. Ou seja, já temos algumas alternativas para escolher. O nosso cliente segue aguardando porque ele vai receber uma alternativa dessas bem desenvolvida, em uma apresentação completa.

Exemplo de geração de alternativas: muitas possibilidades da letra F sendo desenhadas para um projeto.

+ Leia também – Símbolo: é obrigatório ter um na minha marca?

 

Etapa 4 – Um caminho pra seguir

Nós acabamos a etapa anterior com algumas possibilidades de caminhos. Agora, é hora da gente se reunir e decidir qual caminho vamos seguir. Vamos conversar entre nós e ver qual daquelas possibilidades traduz melhor o manifesto. Quais características de cada caminho são mais fortes? Quais são os caminhos que mais diferenciam aquela empresa diante dos seus concorrentes? Por exemplo, para o aplicativo Ualabí decidimos fazer um desenho bem clean e limpo, sem contornos e com poucas cores. Também adotamos um tom azul esverdeado e um tom alaranjado como ponto de partida. E combinamos que a marca seria escrita com uma caligrafia divertida.

Então, nessa etapa, vamos nos ater a algumas características para desenvolvê-las ainda mais. Afinal, quando eu digo “caligrafia divertida” podemos ter muitos resultados. Então, dá-lhe desenvolver mais possibilidades, mas todas dentro de um caminho específico. Nessa hora, vamos começar a colocar os materiais também para serem testados. Ou seja, vamos nos perguntar: “como seria essa marca aplicada ao cartão de visitas?” e “como seria em um brinde?”. Mais uma vez temos muitas possibilidades que vão sendo testadas. Em algum momento, vamos ficar satisfeitos com o resultado tanto da marca e das cores escolhidas como das aplicações nos materiais: papel de carta, cartão de visita, redes sociais e o que mais foi combinado com a gente na contratação.

RESULTADO DESSA ETAPA: O resultado é montar tudo isso em uma apresentação. Siiim, chegou a hora de dividir tudo que criamos com nosso cliente. Ou seja, ele vai conhecer as imagens de inspiração, o manifesto, a marca e os materiais onde aplicamos. Tudo isso vai organizado em uma super apresentação!
Detalhe do site e aplicativo com a identidade Ualabí. Clique para ver o projeto completo - carinhas.com.br

Detalhe do site e aplicativo com a identidade Ualabí. Clique para ver o projeto completo – carinhas.com.br

+ Leia também – Quando investir em uma marca gráfica?

 

Etapa 5 – Nasceu!

Depois que o cliente viu a apresentação, nós recebemos o retorno! O mais comum por aqui é a aprovação completa após essa apresentação. A gente fica muito feliz porque a aprovação completa significa que a gente entendeu tudo que o cliente quis dizer desde o início! Ou seja, a gente conseguiu traduzir na forma de imagens e informação visual, os sentimentos e pensamentos daquela marca. Também pode acontecer do cliente não curtir um ou outro detalhe como alguma cor ou alguma palavra do manifesto. É bem fácil a gente modificar pequenas coisas. Em último caso, existe a possibilidade do cliente não curtir o que viu. Para nossa alegria, isso acontece em raras ocasiões, raríssimas mesmo. Mas o que não falta por aqui é disposição para entendermos onde a gente não compreendeu e voltar atrás nas etapas. Vamos descobrir qual informação passada lá no início não foi bem interpretada por nós.

Nosso objetivo final é a satisfação total do nosso cliente. Que essa pessoa sinta o seguinte “essa identidade visual representa muito bem a minha empresa!”. Sendo assim, a gente parte pra mão na massa mais uma vez. Agora é hora de cuidar minuciosamente de cada arquivo pra que ele fique perfeito na hora de imprimir qualquer material. E na hora de publicar na internet também. Enfim, na hora de fazer a marca nascer e viver nesse mundo!

RESULTADO DESSA ETAPA: Surge um “pacotão” de arquivos com todo repertório da marca. E o nosso cliente recebe esse pacote e também um documento com muitas dicas e instruções de uso dos arquivos. Nasce a identidade de uma Marca Apaixonante. Que, com o trabalho diário dessa pessoa empreendedora apaixonada vai crescer e bilhar cada vez mais.
Identidade Visual Barbarella - carinhas.com.br

O pacotão de arquivos que mandamos permite que sejam feitos muitos impressos e detalhes para a marca. Essa é a marca da Barbarella, clique e veja o projeto completo. carinhas.com.br

 

Esse foi um resumão do que acontece em cada etapa. Existem muito mais detalhes que a gente precisa cuidar e conhecer. Mas já deu pra ter uma noção de como nasce uma identidade visual. Depois de atravessar essas etapas, a gente fica com a sensação de dever cumprido! Parece que o trabalho de ser uma Marca Apaixonante acabou, né? Que nada, ele mal começou! Uma identidade visual adequada e forte tem tudo para apaixonar. Mas, sem o trabalho diário das pessoas empreendedoras, ela não consegue cumprir sua missão.

A mágica acontece quando as atitudes empreendedoras tem tudo a ver com aquela identidade. Quando existe disposição para fazer mais e melhor, ou seja, muita paixão envolvida. Uma identidade visual é um ingrediente fundamental para apaixonar. E uma pessoa apaixonada comandando todas as ações da marca também!

Gostou de saber mais a fundo como funciona o nosso trabalho? Tem alguma dúvida? Estamos por aqui para esclarecer tudo, esperamos sua mensagem. Abraços do casal! ;)

> Precisa de uma identidade visual para sua pequena empresa? Conheça nosso trabalho!

Como nasce uma identidade visual? Nossa metodologia etapa por etapa - carinhas.com.br

AUTORES

Melina e Raphael

Um casal, muitas ideias! Sócios desde 2008, somos apaixonados por ilustrar pessoas através das Carinhas, desenvolver Marcas Apaixonantes e criar mantras do bem, na Mantly. Cariocas vivendo em Portugal. Curiosos, otimistas e praticantes de dancinhas da felicidade.

Todos posts por: Melina e Raphael
2 comentários

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado