6 coisas que você precisa pensar ANTES de investir na identidade visual da sua pequena empresa

    1024 492 Melina e Raphael

    Muita gente começa uma empresa e já diz logo: necessito de uma identidade visual urgente. Ou então, a empresa mudou de foco e a primeira providência é contratar alguém para refazer a marca pra ontem! A gente fica super feliz, porque isso significa que você já sabe o que é identidade visual e conhece o impacto que uma marca pensada por profissionais vai fazer na sua pequena empresa.

    “Mas, para sua marca visual ser verdadeiramente estratégica, é preciso pensar em alguns pontos primeiro. Assim, você garante que sua marca não será a cereja do bolo ou só um desenho bonito”

    Costumamos dizer que as marcas que a gente faz são Marcas Apaixonantes. Porque a gente precisa fazer brilhar, no visual, o que aquela empresa tem de verdadeiramente única e apaixonante. Não encaramos a marca só como um acabamento. Por isso, se você quer investir em uma identidade visual de forma muito mais acertada, vamos te ajudar com 6 perguntas que você deve saber responder!

     

    1) O que minha empresa muda no mundo?

    Sim, sua empresa muda o mundo, uma pessoa por vez. É super bacana você ter esse entendimento de como sua empresa impacta a vida das pessoas. Sejam seus clientes ou não. Ou seja, aquela pessoa era uma antes de conhecer sua empresa e, depois de te conhecer, ela aprendeu e trocou com você. Sendo assim, você transformou a forma dela de encarar muitas questões. Indo além, se essa pessoa for sua cliente, aí a mudança foi mesmo impactante. Significa que você mostrou pra ela o que faz de melhor e resolveu seu problema de forma fantástica. Ou seja, mudando o mundo dela, você vai mundando o mundo todo. Por exemplo, a vida das pessoas está um caos. Bagunça física e mental e cansaço extremo. Aí vem a Alice, com sua empresa Avesso do Caos e te ajuda a colocar ordem no seu mundo! É ou não é pra mudar a vida?
     

    “O Caos é uma ordem por decifrar” Saramago – Essa é a forma de mudar o mundo da empresa Avesso do Caos. Clique para ver o projeto completo.

     

    2) Quais são meus diferenciais?


    Empresa é que nem gente: não tem uma igual a outra. Mesmo que uma empresa tente ser igual a outra de propósito, ela não consegue. E, logo vai perceber que, quanto mais única for, melhor. Pois bem, existem algumas características que fazem sua empresa ser única no mundo. E você precisa mergulhar fundo para entender que características são essas. Quando a gente começou a desenhar pessoas, em 2008, o único tipo de desenho mais popular eram as famosas caricaturas. Aquelas que exageram características e são um pouco zoeira com as pessoas. Sendo assim, chegamos com as Carinhas e uma proposta diferente: singela com traços simples muita fofura envolvida. Nesses últimos 10 anos, muita gente talentosa seguiu essa onda e conseguiu trazer seu traço único para ilustrar pessoas, e isso é incrível! Porquê, quanto mais empresas únicas, mais diversas são as opções e possibilidades. E é preciso ter clareza de como a sua se diferencia exatamente para não se perder na multidão.

    + Leia também: Branding: e o que a minha pequena empresa tem a ver com isso?

     

    3) Que tipo de cliente eu quero atender?

    Essa pergunta é um clássico e a gente sempre repete qual é a resposta errada: “meus clientes são pessoas de 18 a 90 anos”. Não, esse não é um perfil de cliente ideal, ok? Também não é o perfil de cliente ideal “qualquer pessoa que entrar na minha loja”. Veja bem, você não quer atender a todo ser humano que te procura. Você quer investir energia para atender aquelas pessoas que valorizam seu trabalho e precisam do que você faz. Pessoas que estão alinhadas com o que sua empresa pensa e sente. A Nanda, por exemplo, começou com a LeveMe para atender pessoas alérgicas a glúten ou lactose que nunca sequer tinham comido um brigadeiro. Sendo assim, ela faz doces funcionais que qualquer ser humano vai se deliciar com certeza (nós provamos e comprovamos!). Mas, ao mesmo tempo, ela sabe bem quem de fato ela quer atender. Essa sabedoria vai te ajudar na hora de criar produtos, no seu atendimento e, claro na sua identidade visual.
     

    Quando temos clareza sobre nosso cliente ideal, tomar decisões estratégicas fica mais fácil e claro. Veja o projeto completo da LeveMe clicando na imagem.

     

    4) Qual será meu produto ou serviço carro chefe?

    A gente sabe que você tem muito a entregar! Em geral, nossos clientes tem pequenas empresas mas grandes (e muitas) ideias. Por isso, é normal que você queira abraçar o mundo e fazer tudo que seu segmento te permite. Ou seja, é como se nós, que somos designers, quiséssemos fazer marcas visuais, ilustrações, editar revistas, jornais, também fazer fotos, vídeos, sites e mídias sociais. Tipo um polvo que abraça não só a nossa área como tudo que for correlato também. Ufa! Deu pra notar que, quando se trata de pequenas empresas, essa abordagem geralmente significa dar o passo maior que a perna e ficar sem foco e sem personalidade. Afinal, qual é aquele produto ou serviço que você acredita mais, que realmente quer fazer? Qual é aquele que ajuda mais seu cliente e que tem mais valor para você? Foque nele e crie outras ofertas em torno do seu produto principal, de forma estratégica.

    + Leia também: 5 problemas que impedem sua empresa de apaixonar e como resolvê-los

     

    5) Quem são meus colegas?


    Ter uma pequena empresa pode e deve ser um processo de conhecimento interno. Mais contato com a própria história, com os próprios interesses, curiosidades e talentos. E tudo bem! Mas, chega um momento que temos que olhar em volta. Olhar e entender um pouco melhor quem são nossos concorrentes. Por aqui, a gente prefere chamar de colegas. Sim, no entendimento que cada empresa é única, as pessoas que trabalham com algo parecido que a gente são colegas. Por isso, quanto melhor a gente entende quem são essas pessoas e como elas trabalham, mais podemos nos diferenciar. Dessa forma, a gente também se compara com pessoas de portes e histórias mais parecidas com a nossa. E não ficamos perdendo tempo e energia nos comparando com empresas gigantes e multinacionais.

     

    6) Como será minha estrutura?

    Onde eu vou trabalhar, com quais equipamentos, de que forma, em quais horários. Tem toda uma parte operacional da sua empresa que precisa ser cuidada. Entretanto, nessa hora, é comum a pessoa empreendedora pisar no acelerador! Fazer muitas compras, ter uma sala decorada com muito esmero, móveis e objetos antes mesmo de começar. Já vimos pessoas criarem e imprimirem uma quantidade enorme de papelaria (envelopes, papéis de carta e cartões de visita) sem ter tido sequer um cliente. Nossa dica é: vá com calma, comece pequeno. Ou seja, teste suas vendas, seu cliente ideal e tudo que conversamos nesse artigo primeiro. Vá estudando sua estrutura ideal sem gastar muito. Quando a coisa começar a andar, quando a clareza dos pontos acima começar a vir, está na hora de conversarmos sobre identidade visual. Dessa forma, ela vai entrar muito mais como estratégia do que como cereja do bolo!

     

    Na nossa primeira etapa, quando criamos identidades, aplicamos um questionário chamado Mergulho Empreendedor. Ou seja, vamos cuidar de questões importantes para que a estratégia da marca seja poderosa! Evitando uma marca tipo “cereja do bolo” que é só um desenho bonito. Saiba mais sobre a nossa metodologia clicando na imagem.

     
    + Leia também – Como nasce uma identidade visual: nossa metodologia passo a passo

     
    Se essas perguntas te fizeram ficar com ainda mais confusão mental, calma! Vamos te ajudar. Venha conhecer nosso Curso Online Marcas Apaixonantes: Minha Empresa Apaixonante de Dentro pra Fora. Vamos passar por esses pontos e mais justamente para entender o que se passa verdadeiramente na empresa primeiro. Depois sim, você terá tudo que precisa para uma comunicação apaixonante.

    E você? Quando contratou sua identidade visual? Você pensou nos itens acima? Como você encarou sua marca visual: estratégia ou cereja do bolo? Conte pra nós nos comentários!

    6 coisas que você precisa pensar ANTES de investir na identidade visual da sua pequena empresa

    ESCRITO POR

    Melina e Raphael

    Um casal, muitas ideias! Sócios desde 2008, somos apaixonados por ilustrar pessoas através das Carinhas, desenvolver Marcas Apaixonantes e criar mantras do bem, na Mantly. Cariocas vivendo em Portugal. Curiosos, otimistas e praticantes de dancinhas da felicidade.

    Todos os textos escritos por: Melina e Raphael

    Deixe um comentário, vamos amar!

    Não se preocupe, o seu email não será publicado.