Cores Pantone nas pequenas empresas: o que são e pra que servem

    1024 492 Melina e Raphael

    Se você conhece algum designer gráfico, com certeza já notou: os designers são fãs da tal Pantone. São vários pedaços de papel impressos e unidos como se fosse um leque. Não é novidade que os designers amam cores, mas, afinal de contas, pra que servem todos aqueles quadradinhos coloridos? E o que as pequenas empresas precisam saber sobre a Pantone?

    “Em 1963, Lawrence Herbert, fundador da PANTONE, criou um sistema inovador de identificação, combinação e comunicação de cores (…) Sua visão de que o espectro de cores é visto e interpretado diferentemente por cada indivíduo conduziu à invenção do PANTONE MATCHING SYSTEM, um manual de cores padrão em formato de leque ou chip.”

    Fonte: Site Pantone

    Vamos responder algumas dúvidas bem comuns que surgem sobre a Escala de Cores Pantone pra esclarecer de vez qual é a sua utilidade. Vamos falar um pouco de como usamos e o que sua pequena empresa precisa saber!

    Rapha fazendo a comparação de uma cor na Escala de Cores Pantone com outra escala que usamos de cores impressas através do método de quadricomia, o CMYK - Foto: carinhas.com.br

    Rapha fazendo a comparação de uma cor na Escala de Cores Pantone com outra escala que usamos de cores impressas através do método de quadricomia, o CMYK – Foto: carinhas.com.br

     

    O que é uma Escala de Cores Pantone?

    A Pantone é uma empresa especialista em cores. É muita tecnologia envolvida! Eles criam diversas escalas de cor para as pessoas usarem como referência e conseguirem uma padronização confiável. Para isso, cuidam meticulosamente de misturas de cores e imprimem as escalas com muitas e muitas cores que podem ser alcançadas na impressão em diferentes tipos de papel. Inclusive dando “receitas” de como vai ficar uma mistura no modo de impressão tradicional em quatro cores (o CMYK) para se parecer o quanto for possível com uma cor especial da Escala Pantone.

    Estamos falando sobre design gráfico com foco em identidade visual, mas as escalas Pantone também são utilizadas na moda, na arquitetura, fotografia, artes e mais. Sendo assim, um designer no Rio de Janeiro pode se comunicar com um fornecedor lá no Japão informando um simples código como “Pantone 2905C” para determinar uma cor específica. Essa referência confiável é crucial para padronização!

     

    As cores da minha empresa devem ser escolhidas direto na Escala Pantone?

    Não mesmo! Pelo menos nós não começamos pela escala. As cores dos projetos são escolhidas usando as mais diversas inspirações. A inspiração pode estar no mundo real, virtual, na natureza, nos objetos, no entorno, na bagagem visual de cada um e mais. É mais fluido e faz mais sentido pra nós procurarmos as cores ideais para aquele projeto na vida e no conceito do projeto! Por isso, só usamos a escala de referência depois, ao final do projeto, para descobrir quais Pantones representam melhor as cores que escolhemos para aquela identidade.

    Depois de determinar uma paleta de cores, gente escolhe os códigos Pantone como referência para cada cor. Afinal, dificilmente um fornecedor de impressão vai ter o resultado correto quando a gente disser que as cores da Empresa Papel Sabão são “Bamboo” e “Morango“. Sendo assim, vamos correr o risco do fornecedor entender cores completamente diferentes do que queremos. Mesmo usando a referência CMYK, podem haver variações entre cada impressora. Por isso, quando informamos Pantone 556C e 191C temos certeza que o fornecedor vai visualizar as cores exatas na sua escala Pantone. E, assim, vai poder se esforçar para chegar com a sua impressora naquela cor, mesmo usando o modo de impressão em quatro cores, o CMYK. Ou seja, nós usamos a referência nas fases finais do projeto e não como inspiração.

    Identidade visual que criamos para a empresa Papel Sabão. As cores Pantone principais estão determinadas através dos seus códigos. Imagem: carinhas.com.br

    Identidade visual que criamos para a empresa Papel Sabão. As cores principais da paleta ganham referências Pantone. Imagem: carinhas.com.br

    + Leia também – Como escolher as cores da identidade visual da sua pequena empresa

     

    O que as pequenas empresas precisam saber sobre a Escala de Cores Pantone?

    As pequenas empresas precisam saber quais são as suas cores institucionais na Escala Pantone. Ou seja, quando o designer cria a identidade visual, deve fazer indicações numéricas de diversas referências de cores. Por exemplo, essas referências podem ser RGB (cores em tela), CMYK (cores em impressão quadricomia), Hex (cores para uso na internet) e Pantone (cores em impressão). Todas devem apresentar números específicos no manual de identidade visual. Dessa forma, as são referências vão garantir que as cores daquela identidade estejam padronizadas em diversos suportes. Alguns programas gráficos até tem escalas Pantone digitais, mas a cor em tela (que usa luz) varia bastante com a cor impressa no papel. Ou seja, lembre-se que cada código de cor entende um suporte diferente: telas ou impressão.

    Por exemplo, a gente determinou que as cores da marca Colarinho da Serra são Pantone 138C, 3248C e 7417C e cada uma dessas cores também tem as referências RGB, CMYK e Hex. Sendo assim, quando o pessoal da Clarinho da Serra for imprimir na gráfica os rótulos das cervejas, a gráfica tem mais uma referência para saber se a cor que a impressora deles obteve através do código da técnica tradicional (CMYK) está próxima da que nós determinamos no padrão Pantone.

    A marca que criamos para a Cervejaria Colarinho da Serra tem três cores principais com suas respectivas referências Pantone. Imagem: carinhas.com.br

    A marca que criamos para a Cervejaria Colarinho da Serra tem três cores principais com suas respectivas referências Pantone. Imagem: carinhas.com.br

    +Leia também – Minha logo está legal? 5 perguntas para avaliar sua Marca


    Mas a cor da impressão vai ficar idêntica a da escala?

    Quando o designer determinou a cor na escala e a gráfica também tem a escala, a gente está próximo do objetivo de ter uma cor muito parecida no resultado final. Mas, ela não vai ficar exatamente igual porquê o processo mais comum de impressão é o CMYK. E, no CMYK, serão misturadas as quatro cores: Cian, Magenta, Amarelo e Preto para obter milhares de cores na impressão. Mas, mesmo o processo sendo CMYK, a Escala Pantone serve como referência e comparação.

    Também pode acontecer do seu impresso ter apenas uma ou duas cores. Nesse caso, vale à pena usar a própria cor Pantone indicada. Chamada pelas gráficas de “cor especial”. Por isso, caso seu projeto use cores que são inatingíveis pelo CMYK como neon, pastel ou metálicas, você vai precisar optar pela impressão em Pantone. Seja como referência ou a própria cor impressa o fato é que usar a escala Pantone garante que as cores estarão dentro de um padrão. Assim, todos dormem tranquilos: o designer que atendeu a empresa, a pessoa empreendedora e o fornecedor que vai realizar a impressão!

     

    A Escala de Cores Pantone consegue reproduzir todas as cores do mundo?

    Não! A escala consegue reproduzir milhares cores, mas não todas as cores e tons que estão no mundo. É muito difícil superar a criatividade e a versatilidade da natureza! Mas a Pantone se esmera demais nessa tarefa e tem paletas especiais até para as cores metálicas como dourado e prateado, pastel e neon, além das muitas cores que suas paletas tradicionais conseguem descrever. Inclusive eles estão a todo momento desenvolvendo e lançando mais paletas.

     

    Todas as pequenas empresas precisam ter uma Escala Pantone nos seus escritórios?

    Sua pequena empresa não precisa ter uma escala no escritório, se você não quiser. Os designers usam a escala a todo momento e as gráficas também. Então, se você é designer ou trabalha com cores ou impressão é muito importante ter uma escala para garantir que a conversa com as gráficas seja na mesma língua. A escala Pantone é uma coisa cara, porém é um investimento para o designer que está comprometido com a padronização e a qualidade das suas identidades visuais.

    A identidade que desenvolvemos para a Color Joy tem cor até no nome! E essas são suas referências Pantone. Imagem: carinhas.com.br

    A identidade que desenvolvemos para a Color Joy tem cor até no nome! E essas são suas referências Pantone. Imagem: carinhas.com.br

    +Leia também – Quando investir em uma marca para minha pequena empresa?

     

    Porquê os designers adoram a Pantone?

    Porque é a Escala de Cores Pantone que permite padronização confiável! E a padronização é fundamental para o reconhecimento, especialmente de uma marca e identidade visual, nossa área de atuação. Sem uma padronização, as cores da marca passam tipo por um telefone sem fio: cada um enxerga um tom, cada monitor mostra uma cor, cada impressora entrega um resultado e esse debate vai longe. Com uma referência mundial como é a Escala Pantone, até do outro lado do mundo eu posso informar o número da cor que desejo e pronto: estamos olhando para a mesma cor e garantimos que a impressão vai ficar ao máximo acordo com a identidade visual! A Pantone também cria produtos com suas cores, lança a cor tendência do ano e existe até um hotel com a marca Pantone. Todo um mundo de cores que os designers amam!

    + Leia também – Como nasce uma identidade visual: nossa metodologia etapa por etapa

    ____________________________

    Então, ficou mais claro o porquê da Escala de Cores Pantone ser tão importante na identidade visual? Você tem mais alguma dúvida sobre o uso do Pantone? Só nos avisar que responderemos aqui. Você também pode saber mais visitando o site da Pantone do Brasil: pantone.com.br

    Cores Pantone nas pequenas empresas: o que são e para que servem?

    O que você precisa saber sobre Pantone para garantir a padronização das cores da sua pequena empresa

    SUA PEQUENA EMPRESA ESTÁ PRONTA PARA APAIXONAR?

    Faça o teste online e descubra seu momento empreendedor e quais são os próximos passos para apaixonar seus clientes dos sonhos.

    Fazer o teste
    Author

    Melina e Raphael

    Formados, pós graduados e apaixonados por design gráfico. Cariocas que vieram estudar Branding em Portugal e ficaram. Sócios desde 2008, ajudamos centenas de pessoas empreendedoras com grandes sonhos a terem uma Marca Apaixonantes. Curiosos, otimistas e praticantes de dancinhas da felicidade!

    Todas as histórias por: Melina e Raphael

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.