“Quero uma marca tipo a da Nike ou da Apple”: cuidados essenciais ao comparar sua pequena empresa

    1024 492 Melina e Raphael

    “Quero uma marca tipo a da Apple!”, “Minha empresa tem que ser parecida com a imagem da Nike!” ou “Sabia que no início da Coca-Cola foi assim assado?”. É um fato que temos essa mania de comparação e a grama do vizinho sempre parece mais verde. Quanto o assunto são nossas pequenas empresas não é muito diferente. Sempre estamos espiando a nossa volta para resolver dilemas ou conhecer boas práticas.

    Faz parte analisar o comportamento de empresas de sucesso e conhecer novas estratégias. Mas é preciso muito cuidado para a comparação não virar uma piração e te tirar do seu foco.

    A gente vive em um mundo cheio de colegas empreendedores do nosso porte, maiores, menores, atuando na nossa área, em áreas diferentes, pessoas que tem empresa há décadas ou começaram ontem. E aí? Quem está certo ou errado? Quem devemos seguir?

    Nossos clientes de Marcas Apaixonantes vivem muitos desses dilemas e nós também. Separamos, então, as maiores armadilhas quando o papo é comparação.

     

    1 – “Quero uma marca tipo a da Nike”

    “Quero usar um símbolo como o da Nike para a identidade visual da minha empresa ficar bem profissional”. É muito legal ter noção que uma identidade visual organizada faz sua empresa ter uma imagem mais profissional. Mas, antes de imitar o comportamento do Google, da Nike ou sair fazendo igual ao Starbucks, coloque em perspectiva. Vocês tem o mesmo tamanho? As mesmas possibilidades de exposição da marca? O mesmo orçamento publicitário? Atuam no mercado mundial também? Essa comparação é coerente com sua pequena empresa? Será que sua empresa tem a mesma estrutura e possibilidades desses gigantes?

    Leia histórias de sucesso e aprenda boas práticas. Afinal, toda empresa foi pequena um dia e isso não te impede de crescer. Mas não compare o tamanho de alguém com um crescimento que ainda virá para você, ok? Tenha consciência do seu tamanho e das suas forças para agir, dentro das suas possibilidades, usando estratégias que sejam coerentes com a sua realidade.

    A marca da Avesso do Caos não conta com símbolo, e sim com um repertório próprio. Clique na imagem e veja o projeto completo.


    + Leia também – Símbolo: é obrigatório ter um na minha marca gráfica?

     

    2 – “Se deu certo antes, vai dar certo agora” Será?

    “Sabia que foi o contador da empresa que idealizou a marca da Coca-Cola?” Ok, é um fato curioso super interessante, mas sabia também que isso aconteceu por volta de 1890? E, de lá pra cá, a marca já foi adaptada e redesenhada mais de 10 vezes? Pois é, quando a gente compara fatos e práticas de empresas com décadas ou séculos de distância, podemos acabar caindo em várias ciladas. Por exemplo, em 1890 o estudo da identidade visual e do design de marcas sequer existiam, então muitas marcas foram desenhadas no improviso e na intuição.

    Além disso, no passado, o ambiente das marcas era bem menos competitivo e sequer era global. Então, muitas práticas comuns e bem sucedidas como ter o sobrenome de família no nome da marca funcionavam bem. Hoje, é preciso fazer uma análise mais completa e complexa do ambiente onde sua marca vai existir. Histórias e fatos curiosos sobre empresas com séculos de existência são interessantes, mas cuidado ao comparar seus primeiros anos de empresa, que estão acontecendo hoje, com os que aconteceram no passado.

    + Leia também – Faça você mesmo a marca da sua pequena empresa: sim ou não?

     

    3 – Não se esqueça do contexto

    “Já sei como será a identidade visual da minha loja de roupas no interior de Minas Gerais, será parecida com a de um café lindo que vi em Londres.” Claro que a globalização está aí e muitos lugares do mundo seguem as mesmas tendências em diversos sentidos. Mas será mesmo que você não deveria aproveitar o contexto onde sua empresa está inserida para dar cada vez mais personalidade pra ela?

    Pode usar e abusar de inspirações ao redor do mundo. Afinal, a internet está aí pra isso e, se você puder viajar pra ver referências pessoalmente, melhor ainda. Mas, não esqueça de colocar sua própria personalidade e o contexto onde sua empresa está inserida. Não necessariamente algo que funciona em um café em Nova Yorque vai funcionar no seu café no Rio de Janeiro. O entorno e as pessoas que ali estão são uma vantagem pra sua pequena empresa, use a seu favor.

    A Colarinho da Serra colocou a Serra dos Órgãos como contexto em destaque na sua Marca Apaixonante, clique aqui e veja o projeto completo.

    A Colarinho da Serra colocou a Serra dos Órgãos como contexto em destaque na sua Marca Apaixonante, clique aqui e veja o projeto completo.

     

    4 – Progresso é melhor que perfeição

    “Hoje eu vou montar uma bike de brigadeiros, mas o meu sonho mesmo é uma loja de itens de decoração.” É bem mais comum do que parece o investimento em um sonho empreendedor intermediário ao que aquela pessoa realmente quer para sua vida. Antes de investir em algo parecido ou anterior ao seu objetivo final, pense bem.

    Você vai colocar energia, dinheiro, disposição e recursos naquele projeto. Ou seja, vai precisar ter equipamentos, matéria prima, uma identidade visual e mais. Não faz mais sentido já estar pelo menos nos mesmos trilhos do lugar que você quer chegar? Se você tem clareza de qual seu sonho empreendedor, comece pequeno e possível, mas já mais ou menos naquele segmento ou área. Senão, em pouco tempo, você terá que repensar sua Identidade Visual, seu espaço físico caso tenha um, sua estratégia, seu perfil de clientes e muito mais. Nesse novembro, nosso wallpaper diz “Progresso é melhor que perfeição” para te lembrar de dar pequenos passos todos os dias! Clique aqui para baixar o wallpaper de celular e aqui para o computador.

     

    + Leia também – Quando investir em uma marca para minha pequena empresa?

     

    5 – Cuidado ao ver o palco do outro, sem conhecer os bastidores

    “Nesse Natal, meu concorrente está dando 40% de desconto, vou fazer o mesmo para não ficar pra trás”. Antes de imitar as promoções e momentos “o patrão ficou maluco” dos seus colegas empreendedores, analise alguns pontos. Você por acaso conhece profundamente a situação financeira e logística dessa empresa? Já imaginou que esse descontão pode ser justamente um ato desesperado e impensado? E se eles estiverem fechando e queimando estoque? Aí sua empresa copia a atitude apenas porquê se comparou e depois, quando vai fazer as contas, acabou pagando para trabalhar.

    Por isso, faça estratégias para sua marca sempre com um plano por trás. Toda ação da sua marca vai gerar uma impressão lá no coração do seu cliente, esse papo é sobre Branding! Ou seja, promoções desenfreadas, sorteios e descontões podem fazer sua empresa ser percebida como “aquela barateira” e essa posição não é sustentável a longo prazo. Ofereça algo incrível para seus clientes e também para sua empresa. O famoso ganha-ganha! Não imite os seus colegas porquê o caminho dos outros pode ser direto pro buraco.

    + Leia também – Branding: e o que a minha pequena empresa tem a ver com isso?

    ________________

    E você? Já caiu em alguma dessas ciladas por comparação? Já disse “Quero uma marca tipo a da Nike?” Como tem sido essa jornada por uma estratégia cheia de diferenciais, visual e personalidade própria?

    Sabemos o quanto é desafiador descobrir a personalidade única da nossa pequena empresa. Esse papo tem tudo a ver com Design, Branding e Identidade Visual, nossos assuntos favoritos. Se você precisa entender melhor quais são seus diferenciais únicos e ver tudo isso refletido em uma identidade visual, conheça nossos projetos de Marcas Apaixonantes.

    SUA PEQUENA EMPRESA ESTÁ PRONTA PARA APAIXONAR?

    Faça o teste online e descubra seu momento empreendedor e quais são os próximos passos para apaixonar seus clientes dos sonhos.

    Fazer o teste

    Quer uma marca tipo a da Nike ou da Apple?

    Você compara demais a sua pequena empresa?

    Usar um símbolo como o da Nike faz a minha empresa ser mais profissional

    Author

    Melina e Raphael

    Formados, pós graduados e apaixonados por design gráfico. Cariocas que vieram estudar Branding em Portugal e ficaram. Sócios desde 2008, ajudamos centenas de pessoas empreendedoras com grandes sonhos a terem uma Marca Apaixonantes. Curiosos, otimistas e praticantes de dancinhas da felicidade!

    Todas as histórias por: Melina e Raphael

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.