Quando investir em uma marca para minha pequena empresa?

    1024 492 Melina e Raphael

    Como você já sabe, a identidade visual é essencial para comunicação da sua pequena empresa. Ou seja, ter uma marca visual, cores definidas, peças como cartão de visita e tudo mais é super importante. Mas, muita gente nos pergunta: quando investir em uma marca? Devo investir tempo, dinheiro e energia assim que começar com a minha empresa?

    O momento certo é estratégico pra sua pequena empresa fazer um investimento inteligente, financeiro e de tempo, na identidade visual. E esse momento certo tem a ver com clareza!

    Costumamos dizer que as marcas que a gente faz são Marcas Apaixonantes. Porque a gente precisa fazer brilhar, no visual, o que aquela empresa tem de verdadeiramente única e apaixonante. Sendo assim, não encaramos a marca só como um acabamento, um desenho bonito!

    Por isso, se você quer investir em uma identidade visual de forma acertada, vamos te ajudar a ter clareza com perguntas que você deve saber responder! Ou seja, esses pontos tem a ver com o que você precisa saber antes de investir tempo, dinheiro e energia em identidade visual para sua pequena empresa.

     

    1 – Como minha empresa muda a vida das pessoas?

    Sim, sua empresa impacta muita gente! Então, é super bacana você ter esse entendimento de como sua empresa muda a vida das pessoas. Ou seja, aquela pessoa era uma antes de conhecer sua empresa e, depois de te conhecer, ela aprendeu e trocou com você.Sendo assim, você transformou a forma dela de encarar muitas questões.

    Indo além, se essa pessoa for sua cliente, aí a mudança foi mesmo impactante. Isso significa que você mostrou pra ela o que faz de melhor e resolveu seu problema de forma fantástica. Ou seja, mudando o mundo dela, você vai mudando o mundo todo. Por exemplo, a vida das pessoas está um caos com muita bagunça física e mental e cansaço extremo. Aí vem a Alice, com sua empresa Avesso do Caos e te ajuda a colocar ordem no seu mundo! É ou não é pra mudar a vida?

    “O Caos é uma ordem por decifrar” Saramago – Essa é a forma de mudar a vida das pessoas da empresa Avesso do Caos. Clique na imagem para ver o projeto completo.

     

    2 – Os diferenciais estratégicos da minha empresa estão claros?

    “Eu amo o que faço, meus produtos tem qualidade e o atendimento é ótimo na minha empresa”. Se você se identificou e acredita que esses são seus diferenciais, saiba que é preciso ir mais fundo! Afinal, será que ter qualidade e um atendimento bacana é o suficiente para o cliente escolher a sua empresa ao invés de outra? E quando seus concorrentes também tem esses diferenciais básicos na ponta da língua? Indica que essas características não estão funcionando muito bem levando em conta o significado da palavra diferencial, certo?

    Indo mais fundo: o que é qualidade para você? O que significa exatamente um bom atendimento? Como o “amar o que faz” impacta o seu cliente? Pois é, os diferenciais precisam ser únicos como sua empresa. E você precisa mergulhar fundo para entender que características estratégicas são essas! Ou seja, é preciso ter clareza de como a sua empresa se diferencia exatamente para não se perder na multidão.

    + Leia também – Branding e o que a minha pequena empresa tem a ver com isso?

     

    3 – Eu conheço de verdade o perfil do meu cliente dos sonhos?

    Essa pergunta é um clássico e a gente sempre repete qual é a resposta errada: “meus clientes dos sonhos são qualquer pessoa entre 18 e 90 anos”. Não, esse não é um perfil de cliente dos sonhos. Não dá pra usar esse perfil porquê a gente não sabe quase nada sobre essa pessoa. Também não é o perfil de cliente dos sonhos “qualquer pessoa que se interesse pelo meu trabalho”.

    Para investir em uma identidade visual de forma inteligente, você deve ter clareza do perfil de cliente dos sonhos com quem essa identidade visual vai se comunicar. Ou seja, uma identidade que quer se comunicar com todo mundo, não se comunica bem com ninguém. Ela fica sem personalidade, genérica e passa pouca confiança.

    Então, você precisa ter foco e definir o perfil de cliente dos sonhos. Ou seja, aquela pessoa bem específica que sua empresa pode atender melhor, com os resultados mais fortes e, por isso, o par perfeito! Vá fundo pra desenhar esse perfil: o que essas pessoas fazem no dia a dia? O que elas estão planejando nesse momento? Quais são seus sonhos e problemas? Como sua empresa pode ajudá-las? Tendo essa clareza, sua identidade visual falará diretamente ao coração do perfil dos sonhos de verdade.

    A LeveMe tem muito claro que perfil de pessoas quer atender. Veja o projeto completo da identidade visual clicando na imagem.

     

    4 – Qual é meu produto ou serviço carro chefe?

    A gente sabe que você tem muito a entregar! Em geral, nossos clientes tem pequenas empresas, mas grandes (e muitas) ideias. Por isso, é normal que você queira abraçar o mundo e fazer tudo que seu segmento te permite. Ou seja, é como se nós, que somos designers, quiséssemos fazer marcas visuais, ilustrações, editar revistas, jornais, também fazer fotos, vídeos, sites e mídias sociais. Tipo um polvo que abraça não só a nossa área como tudo que for correlato também.

    Ufa! Deu pra notar que, quando se trata de pequenas empresas, essa abordagem geralmente significa dar o passo maior que a perna e ficar sem foco e sem personalidade. Afinal, qual é aquele produto ou serviço que você acredita mais, que realmente quer fazer? Qual é aquele que ajuda mais seu cliente dos sonhos e que tem mais valor para você? Foque nele, faça essa entrega brilhar na identidade visual e crie outras ofertas em torno do seu produto principal, de forma estratégica.

    + Leia também – Faça você mesmo a marca da sua pequena empresa: sim ou não?

     

    5 – Quem são meus colegas?

    Ter uma pequena empresa pode e deve ser um processo de conhecimento interno. Ou seja, entrar contato com a própria história, com os próprios interesses, curiosidades e talentos. E tudo bem! Mas, chega um momento que temos que olhar em volta. Olhar e entender um pouco melhor quem são nossos concorrentes.

    Por aqui, preferimos chamar de colegas. Sim, no entendimento que cada empresa é única, as pessoas que trabalham com algo parecido com o que a gente faz são colegas. Por isso, quanto melhor entendermos quem são essas pessoas e como elas trabalham, mais poderemos nos diferenciar de propósito. Ou seja, nossa empresa terá sua atitude única refletida em uma identidade visual que deixa muito claro os nossos diferenciais.

     

    Ainda não tenho clareza de quando investir em uma marca para minha empresa, o que fazer?

    Pra ter mais clareza, é importante se fazer as perguntas acima. Se sua empresa está começando, realize vendas, mesmo que em fase de testes. E, assim, você vai conseguir receber depoimentos das pessoas que atendeu. Por isso, vai entendendo onde está acertando e errando com seu produto ou serviço. Assim, vai também conhecer melhor o perfil dessas pessoas. Para fazer essas vendas iniciais, tudo bem usar uma identidade visual provisória, feita por um profissional iniciante ou comprada pronta naqueles bancos de marcas. Desse modo, sua empresa pode começar e ir ganhando clareza para investir de um jeito mais objetivo, em breve.

    Caso a sua empresa já esteja vendendo há algum tempo, a sugestão é parar e analisar. Se eu pretendo investir em uma nova identidade visual, eu tenho clareza do por quê? O que mudou? O que eu quero comunicar agora e minha marca atual não comunica? Que fase nova é essa que minha empresa está entrando? O que eu quero mudar daqui pra frente? Crie o hábito de escrever sobre seus aprendizados. E também de fazer perguntas estratégicas para seus clientes tipo “o que mais te chamou a atenção positivamente na sua experiência com a minha empresa?”.

    + Leia também – Redesign: 5 sinais que é hora de mudar a identidade visual

    A Tartiner entrou em uma nova fase e sua família de embalagens acompanhou o redesenho de marca! Clique na imagem e veja o projeto completo.

     

    E se eu investir em uma marca e identidade visual sem ter respondido a essas perguntas?

    É bem frequente as pessoas investirem em identidade visual sem ter clareza desses pontos. O que acontece, muitas vezes, é o seguinte: a pessoa empreendedora fica presa no seu gosto pessoal. Ou seja, já chega para o designer cheia de referências visuais, marcas que achou bonitas. É provável que o designer questione sobre todos os pontos acima. Mas, sem essas respostas bem definidas, é difícil projetar uma identidade visual que representa a empresa verdadeiramente.

    Portanto, você corre o risco de ter uma marca tipo “cereja do bolo”. Ou seja, aquela que é só um desenho bonito, que você aprovou com seu gosto pessoal, para representar sua empresa. Mas falta para esses desenhos, cores e imagens uma personalidade conectada com o que sua empresa é de verdade e com o seu cliente dos sonhos. Em breve, você vai notar que está com dificuldades na comunicação e que a sua identidade visual não está te representando bem. Ou seja, tempo e dinheiro perdidos!

    A Aimée investiu na identidade visual antes de abrir a loja. Para isso, fez uma pesquisa para delimitar o perfil de cliente dos sonhos, diferenciais e mais! Clique na imagem para ver o projeto completo.


    + Leia também – Como nasce uma identidade visual: nossa metodologia passo a passo

     

    Conclusão

    Por aqui, a gente trabalha com um primeiro passo chamado Clareza Empreendedora, quando iniciamos um projeto de identidade visual. Nesse questionário de Clareza, vamos cobrir todos esses pontos com você. Nessa etapa, não estamos nem pensando em soluções visuais, cores ou formas. Porquê precisamos compreender tudo que falamos acima pra conseguir te entregar uma solução eficiente pra sua empresa.

    Investir tempo, dinheiro e energia em uma identidade visual sem clareza é bastante arriscado. Porquê você pode, em breve, precisar investir mais uma vez em um redesenho ou mudança. Sendo assim, foque sua atenção no seu auto conhecimento empreendedor e no seu perfil de cliente dos sonhos, sempre de olho nos seus diferenciais estratégicos. Por isso, quando sentir que tem clareza desses pontos, contrate um designer experiente da sua confiança para realizarem esse projeto juntos.

    E você? Em que momento investiu em uma identidade visual feita por um profissional? Como foi para você? Esperamos a sua experiência nos comentários.

    SUA PEQUENA EMPRESA ESTÁ PRONTA PARA APAIXONAR?

    Faça o teste online e descubra seu momento empreendedor e quais são os próximos passos para apaixonar seus clientes dos sonhos.

    Fazer o teste

    Quando investir em uma marca gráfica para minha pequena empresa?

    Quando investir em uma marca gráfica para minha pequena empresa?

    Author

    Melina e Raphael

    Formados, pós graduados e apaixonados por design gráfico. Cariocas que vieram estudar Branding em Portugal e ficaram. Sócios desde 2008, ajudamos centenas de pessoas empreendedoras com grandes sonhos a terem uma Marca Apaixonantes. Curiosos, otimistas e praticantes de dancinhas da felicidade!

    Todas as histórias por: Melina e Raphael

    Deixe uma resposta

    O seu email não será publicado.